O jovem advogado: tendências e desafios no mercado de trabalho

No último dia 11 comemoramos o Dia do Advogado. Tal data é celebrada em nosso país em memória à criação das duas primeiras faculdades de Direito, no ano de 1827: a Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em São Paulo, e a Faculdade de Direito de Olinda, em Pernambuco.

Assim, neste mês do advogado, vale a pena repensarmos esta profissão, as tendências e os desafios no mercado de trabalho.

O Direito é uma das carreiras mais tradicionais entre as graduações, está entre os cursos mais procurados e tem um mercado sempre aberto. Há inúmeras possibilidades de atuação para o bacharel em Direito. Basicamente, ele pode optar por atuar como advogado ou seguir a área de concursos públicos.

Se a opção for advogar, é preciso ter consciência de que estudar muito é necessário. O Bacharel terá que abdicar de horas de sono, do convívio com os familiares e amigos, para conseguir a aprovação no Exame de Ordem - a prova que tanto assombra e cuja aprovação é requisito necessário para se tornar advogado. E isto é só o começo! Para se destacar no mercado de trabalho o advogado precisa continuar estudando, se especializando, se atualizando... Algumas novas áreas vêm surgindo e ampliando o leque de atuação deste profissional, é o caso do Direito Ambiental, Direito Imobiliário, Direito Digital, Direito Eleitoral...

O mercado de trabalho precisa de advogados cada vez mais preparados, que resolvam os problemas dos seus clientes com facilidade, assertividade, praticidade e até com menor custo para os envolvidos. Este é o perfil do advogado moderno.

Se o bacharel em Direito optar pela carreira jurídica, ele poderá se tornar juiz, promotor de justiça, delegado de polícia, defensor público, procurador, dentre outros. O candidato a um desses cargos tem de prestar concurso público e em algumas carreiras, como a de juiz, ele precisa ter exercido no mínimo três anos de atividade jurídica (por exemplo, ter atuado como advogado).

Além dos concursos para as áreas jurídicas, o bacharel em Direito também pode optar por concursos nas áreas públicas: em órgãos do governo estadual ou federal (como por exemplo, INSS, Receita Federal, Tribunais de Contas, Ministérios...), em órgãos municipais (Prefeituras, Câmaras Municipais...), em empresas estatais (como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal...).

Os concursos públicos no Brasil tornaram-se uma opção muito popular, devido à grande estabilidade de carreira proporcionada e à excelente remuneração. Um concurseiro precisa estudar muito também, em média de três anos, para conseguir a aprovação. Muitos buscam cursos preparatórios específicos para os concursos públicos. Neste caso recomendamos que o candidato escolha um curso com boa reputação, com bons índices de aprovação, que ofereça atividades e recursos para otimizar o desempenho nas provas.

Portanto, há muitas opções para o jovem advogado. Não existe mercado “saturado” para aquele que se dedica de corpo e alma ao seu ofício. Como nos disse Fernando Pessoa: “Sê todo em cada coisa. Põe quanto és no mínimo que fazes.” Assim, certamente, o sucesso virá!


 

Por Renata Domingues

Advogada, mestre em Direito pela UNIMEP, pós-graduanda pela Faculdade Damásio de Jesus, palestrante do Departamento de Cultura e Eventos da OAB/SP, professora e membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do Curso de Direito da FAIT e franqueada Damásio Educacional.

Fanpage: www.facebook.com/profa.RenataDomingues.

 

"S.O.S. PROVAS E CONCURSOS"

 

O jovem advogado: tendências e desafios no mercado de trabalho

No último dia 11 comemoramos o Dia do Advogado. Tal data é celebrada em nosso país em memória à criação das duas primeiras faculdades de Direito, no ano de 1827: a Faculdade de Direito do Largo de São Francisco, em São Paulo, e a Faculdade de Direito de Olinda, em Pernambuco.

Assim, neste mês do advogado, vale a pena repensarmos esta profissão, as tendências e os desafios no mercado de trabalho.

O Direito é uma das carreiras mais tradicionais entre as graduações, está entre os cursos mais procurados e tem um mercado sempre aberto. Há inúmeras possibilidades de atuação para o bacharel em Direito. Basicamente, ele pode optar por atuar como advogado ou seguir a área de concursos públicos.

Se a opção for advogar, é preciso ter consciência de que estudar muito é necessário. O Bacharel terá que abdicar de horas de sono, do convívio com os familiares e amigos, para conseguir a aprovação no Exame de Ordem - a prova que tanto assombra e cuja aprovação é requisito necessário para se tornar advogado. E isto é só o começo! Para se destacar no mercado de trabalho o advogado precisa continuar estudando, se especializando, se atualizando... Algumas novas áreas vêm surgindo e ampliando o leque de atuação deste profissional, é o caso do Direito Ambiental, Direito Imobiliário, Direito Digital, Direito Eleitoral...

O mercado de trabalho precisa de advogados cada vez mais preparados, que resolvam os problemas dos seus clientes com facilidade, assertividade, praticidade e até com menor custo para os envolvidos. Este é o perfil do advogado moderno.

Se o bacharel em Direito optar pela carreira jurídica, ele poderá se tornar juiz, promotor de justiça, delegado de polícia, defensor público, procurador, dentre outros. O candidato a um desses cargos tem de prestar concurso público e em algumas carreiras, como a de juiz, ele precisa ter exercido no mínimo três anos de atividade jurídica (por exemplo, ter atuado como advogado).

Além dos concursos para as áreas jurídicas, o bacharel em Direito também pode optar por concursos nas áreas públicas: em órgãos do governo estadual ou federal (como por exemplo, INSS, Receita Federal, Tribunais de Contas, Ministérios...), em órgãos municipais (Prefeituras, Câmaras Municipais...), em empresas estatais (como Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal...).

Os concursos públicos no Brasil tornaram-se uma opção muito popular, devido à grande estabilidade de carreira proporcionada e à excelente remuneração. Um concurseiro precisa estudar muito também, em média de três anos, para conseguir a aprovação. Muitos buscam cursos preparatórios específicos para os concursos públicos. Neste caso recomendamos que o candidato escolha um curso com boa reputação, com bons índices de aprovação, que ofereça atividades e recursos para otimizar o desempenho nas provas.

Portanto, há muitas opções para o jovem advogado. Não existe mercado “saturado” para aquele que se dedica de corpo e alma ao seu ofício. Como nos disse Fernando Pessoa: “Sê todo em cada coisa. Põe quanto és no mínimo que fazes.” Assim, certamente, o sucesso virá!

Por Renata Domingues

Advogada, mestre em Direito pela UNIMEP, pós-graduanda pela Faculdade Damásio de Jesus, palestrante do Departamento de Cultura e Eventos da OAB/SP, professora e membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do Curso de Direito da FAIT e franqueada Damásio Educacional.

Fanpage: www.facebook.com/profa.RenataDomingues.

Capa da última edição

capa IN

Curta-nos no Facebook