Concursos Públicos: em tempos de crise, uma oportunidade!

Mais de 24 mil vagas estão abertas, neste segundo semestre de 2016, para concursos públicos nas esferas municipal, estadual, distrital e federal, em órgãos do Poder Judiciário, Executivo, Legislativo, além de bancos públicos e autarquias. Só no Estado de São Paulo a oferta é de cerca de 3.000 vagas, com destaque para o concurso do Tribunal Regional Eleitoral – TER/SP (analista e técnico), DATAPREV (vários cargos) e Ministério Público (Procurador da República).

Além disso, outros tantos concursos devem ser autorizados ainda no decorrer deste ano, ou no primeiro semestre de 2017, tais como: INSS, ABIN, BNDES, Correios, Caixa Econômica Federal, todos de âmbito nacional. E ainda, haverá muitas vagas em concursos estaduais e municipais, segundo o site jcconcursos.

“Mesmo com a crise financeira, o que em tese deveria representar redução de contratação, diversos concursos terão de ser abertos para permitir o funcionamento dos órgãos públicos e o atendimento da população”, explica o Prof. Marco Antonio Araujo Junior, Presidente da ANPAC e Vice-Presidente da Damásio Educacional.

Portanto, para quem ainda não começou a estudar, agora é a hora! “O candidato que está se preparando para concurso público há algum tempo tem suas chances aumentadas, contudo, quem pretende começar agora ainda tem a possibilidade de recuperar o tempo perdido.” (...) “em tempos de crise, se preparar para o ingresso em uma carreira pública é uma grande oportunidade", assegura Marco Antonio.

Então, vale a pena virar um concurseiro? Se a resposta for sim, antes de iniciar os estudos, o candidato deve definir estes três pontos fundamentais:

1) IDENTIFICAR A CARREIRA. O candidato deve consultar quais são as atividades desenvolvidas no cargo para o qual pretende concorrer à vaga. Não se deve escolher o concurso pelo salário, mas sim pela afinidade com a atividade que será realizada. Como dizia Confúcio: “escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida.”

2) FOCAR NO CONCURSO. Candidatos que prestam concursos para carreiras muito distintas acabam perdendo o foco. O ideal é estudar para uma determinada área, por exemplo, carreiras bancárias ou carreiras fiscais. Dessa forma, quando o edital for publicado o candidato irá apenas adequar seu estudo e realizar alguns ajustes.

3) CONHECER O EDITAL. O edital é a “lei” do concurso. Nos dizeres de Marco Antônio, é o “plano de voo” do concurseiro. Lá estão todas as regras aplicáveis ao concurso: prazo de inscrição, documentação exigida, datas das provas, conteúdo programático etc. É fundamental que o candidato tenha conhecimento pleno do que determina o edital do concurso. Se o edital para o concurso pretendido ainda não foi publicado, o candidato deve pesquisar o edital do concurso anterior, para servir de base na sua preparação.

Definidos esses pontos, é hora de começar a estudar. Mantenha uma rotina de estudos diária e não se esqueça de cuidar do sono e da alimentação.


Por Renata Domingues
Advogada, mestre em Direito pela UNIMEP, pós-graduanda pela Faculdade Damásio de Jesus, palestrante do Departamento de Cultura e Eventos da OAB/SP, professora e membro do Núcleo Docente Estruturante (NDE) do Curso de Direito da FAIT e franqueada Damásio Educacional.

Fanpage: www.facebook.com/profa.RenataDomingues

 

Capa da última edição

capa IN

Curta-nos no Facebook