Bons tempos

O escritor SPC lembrou, em sua última coluna, dos áureos tempos em que a Câmara Municipal era um espaço de debates e de divergência em prol da cidade. Testemunha ocular da história, Sebastião citou um embate travado em 1983 envolvendo o ex-prefeito Chimitão e o então vereador José Dias Monteiro. Publicada na época, a nota a seguir é mais atual que nunca: “A história está cobrando seus tributos dos falsos líderes, que brotaram do paternalismo de caciques e cordel da política nacional”. Se não é atual, então como explicar o comportamento da maioria dos atuais vereadores? A única preocupação é atender seus currais eleitorais? Espera-se mais, muito mais! Que tal começar a desenhar um futuro promissor para a cidade? O ostracismo que ronda a Casa de Leis de Itapeva é preocupante já que nada, ou quase nada se cria. Existem exceções.

Ausência

A Câmara é um espaço para debates, onde os diferentes convergem para o bem comum, que é a melhoria da nossa cidade. Ninguém precisa concordar com o outro, muito pelo contrário, pois é a partir das diferenças que as soluções nascem. No atual cenário, os mais experientes se acomodaram sobre a égide do prefeito e os mais novos parecem almejar o estrelato com projetos de interesse menor. A esperança ainda existe já que o segundo semestre pode ser o diferencial que fará com que o quadro mude. Foram eleitos e já passa da hora de mostrar serviços.

Esquecidos

Na semana passada, noticiamos um embate envolvendo os vereadores Laércio Lopes (PMDB) e Márcio Supervisor (PSDB) sobre problemas estruturais nas escolas municipais. E o que fez Laércio senão pedir desculpas ao colega? “Na última sessão a gente teve um diálogo com o vereador Márcio e eu queria pedir desculpa pela forma incisiva do primeiro questionamento que a gente fez, não foi a intenção (...)”. Como dissemos acima, a discordância é salutar na democracia, não há porque se desculpar. E convenhamos que é por gestos como esse que a maioria dos homens públicos são esquecidos pela história. Se existe o pedido de desculpas é que houve falta de respeito que ficaria muito próximo a falta de decoro, mas quem é o corregedor da casa de Leis para julgar ou avaliar tais fatos?

Estagiários

O vereador Alexsander Franson (PMDB) se reuniu com professores estagiários que estão preocupados com a rescisão do contrato com a Secretaria Municipal de Educação. “Fomos procurados por estagiários que estavam preocupados por terem recebido uma carta informando que seriam demitidos no final do mês. São 181 estagiários contratados em 2016 e isso gerou uma grande preocupação. Com isso foi formada uma comissão que se reuniu com o secretário da Educação que tranquilizou a todos”. Está mais que na hora de o município rever, se é que é possível, a regra de contratação dos estagiários para as escolas. Anos após ano é a mesma coisa e isso gera insegurança para professores, pais e alunos. E tudo isso em pleno ano letivo.

O caminho

Em resposta, a Secretaria Municipal de Educação diz que está elaborando um novo edital visando, dentro da forma legal, permitir a manutenção do atual quadro de estagiários até o final do ano letivo. Mais uma decisão importante que edifica a gestão do secretário Andrei Müzel. Esse é realmente digno de elogios já que não fica em cima do muro em momento algum.

Denúncia

A vereadora Vanessa Guari (PMDB) apresentou um requerimento solicitando apuração de uma denúncia envolvendo o consumo de combustível usado em roçadeiras durante trabalho realizado no Distrito do Guarizinho. “Solicitei um relatório pedindo toda a relação de consumo de combustível no bairro, pois eu recebi uma denúncia informando que no mês de abril foram consumidos 80 litros de gasolina para roçadeira. Convido a todos os demais vereadores para visitar o distrito, que está perdido no meio do mato, então eu não sei onde está indo a gasolina”. Seria como o caso da CEI das Pedras que nunca aconteceu? A denúncia é grave e deve ser avaliada com extrema urgência.

Falha

Os moradores da Caputera não tiveram tempo de comemorar a chegada do médico que iria atender no Posto de Saúde, anunciada para o início desta semana. Segundo a vereadora Vanessa, mais de 90 pacientes tiveram o atendimento agendado em vão. “Na quinta-feira avisaram que o médico não iria atender por falta de documentação. Como que se coloca uma equipe para agendar os atendimentos sem saber se a documentação para a contratação do médico está em dia?”. Como já dissemos, a secretária Maria Eliza Ferraresi faz uma excelente gestão, mas paga um preço alto pela falta de pessoal na equipe da Secretaria de Saúde. Se não forem criados os cargos necessários situações semelhantes tendem a se repetir.

Falha 2

Questionada por este colunista, a Secretaria Municipal de Saúde deu a seguinte resposta. “O médico contratado para o Bairro da Caputera estava no período de apresentar a documentação necessária para efetivar sua contratação, conforme os trâmites da lei. Ocorre que ele não conseguiu apresentar toda a documentação no tempo hábil para que pudesse iniciar o atendimento no dia 12 de junho. Estamos aguardando apenas a entrega de toda documentação para efetivar a contratação do profissional e iniciar o atendimento”. A nota isenta a Secretaria da responsabilidade, mas não tira a razão da vereadora Vanessa em cobrar uma resposta em nome dos pacientes que deixaram de ser atendidos. Médico sem documentos...

Desvio de função

Os vereadores Alexsander Franson e Vanessa Guari receberam uma denúncia dando conta de que há funcionários exercendo cargos em função diferente da contratada. Isso tudo não é novo e como sabemos vem de várias administrações. Infelizmente, em alguns casos a medida até se justifica, pois há setores que carecem da falta de funcionários, como a área da saúde ou de limpeza pública. Apesar disso, deve ser cumprido o que determina a lei, o que temos a certeza dificilmente acontecerá e os nobres vereadores sabem disso.

Na trave

O vereador Dr. Pedro Correa (SD) informa que quase teve uma propositura atendida que diz respeito à instalação de um posto para a emissão de passaportes no município. “O prefeito anterior prometeu e ficou pendente apenas a cessão de um espaço para abrigar o Posto da Polícia Federal. Estive em São Paulo com o superintendente da PF que cedeu um funcionário. O tempo passou, acabou a gestão e isso não saiu”. Acreditamos que essa também seja uma preocupação do prefeito Luiz Cavani e certamente a implantação será apenas uma questão de tempo. A ação do vereador só traria benefícios aos munícipes que veem cada dia mais distante todo e qualquer conforto para a emissão do documento.

Desabafo

Após ouvir os pronunciamentos dos vereadores Pedro Correa e Jeferson Modesto (PMDB), que voltou a cobrar a reabertura do Posto de Atendimento Veterinário Municipal, o presidente da Câmara desabafou: “Na mesma linha do vereador Jé, eu também quero fazer um pedido ao vereador Toni (PSDB). O Jé está preocupado com os animais e eu quero que o senhor veja a situação das cirurgias eletivas, vereador, porque eu também estou preocupado com os seres humanos”. Uma tapa na cara com luva de pelica? Uma cutucada real? Na verdade o representante do executivo na Casa de Leis já não sabe para onde correr.

Três anos

O abaixo-assinado idealizado por mim pedindo melhorias no serviço de telefonia móvel na cidade completa três anos. A iniciativa mobilizou muitas pessoas e recebeu total apoio da sociedade civil. Junto ao documento que encaminhamos ao Ministério Público e à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) foram anexadas mais de duas mil assinaturas. Se a melhoria no serviço é resultado único da nossa ação não há como dizer, mas fizemos a nossa parte. Outras iniciativas como essa virão, podem ter certeza. Alguém na Casa de Leis se habilita?

Nota 10

Quero parabenizar ao Dr. Luiz Carlos dos Santos, delegado seccional de Itapeva e Região e a Major Adrian Duch que coordenaram uma das principais operações já realizadas em Itapeva contra o tráfico de drogas. Foi uma ação com todo o respaldo do Ministério Público que culminou com uma grande apreensão de armas, drogas e demais, além da prisão de dois elementos.

No vermelho

Mais uma péssima notícia para os itapevenses. Dívidas não pagas do ano de 2014 fizeram com que a cidade de Itapeva fosse novamente incluída na lista de devedores do CADIN. Motivo: o governo anterior não fez a prestação de contas de uma verba recebida do governo estadual no valor de R$ 19.725,22 e o agente técnico responsável do CADIN declarou a municipalidade como inadimplente definitiva. Onde foi parar o dinheiro Comeron? Quem era o responsável? Quem se omitiu e porquê? Itapeva não merecia passar por isso novamente.

Gravíssimo

O fato mais grave, querido e atento leitor: o ex-prefeito Roberto Comeron (PMDB) e sua equipe foram comunicados através de oficio no dia 20 de julho de 2016, portanto há um ano, sobre a inadimplência e a consequência que ela acarretaria ao município. A administração anterior não deixará saudades e principalmente alguns dos secretários que passaram pelo poder e só deixaram problemas. Uma vergonha.

Por que?

Qual o motivo que leva a administração atual a não mostrar a forma que foi encontrada a Prefeitura? As críticas estão virando contumazes e não vemos nem a reação e nem os porquês. Já estamos com seis meses de mandato e seria a hora de colocar a limpo os bastidores da Prefeitura Municipal de Itapeva para sabermos o que ocorre. Isso não quer dizer que eximimos os atuais governantes de cumprir com o prometido, mas a informação poderia fazer a diferença frete aos olhos do povo.

Lamentável

Com algumas exceções que justificam o cargo ocupado, lamentamos a omissão de alguns secretários que nem ao menos o celular atendem em detrimento do trabalho da imprensa e o atendimento ao nosso povo. Durante a campanha postam-se com santos, mas no dia a dia o salto alto incomoda demais. São ridículos e sem a mínima humildade.

Nota 10

Para a recuperação da Rua São Paulo que era um pedido de vários vereadores.

Oportuno

Já passa da hora de dar uma diretriz para o Distrito Industrial e fazer o loteamento da área e dar números finais a quem vai ou não investir no local. Quem sabe um real estudo poderia dar em futuro próximo a sonhada escritura para aqueles que investiram muito no local e hoje não tem o documento para conquistar verba para novos investimentos ou geração de empregos.

Pergunta

Você é a favor ou contra a vinda de um CDP (Centro de Detenção Provisória) para Itapeva? Estamos nos aprofundando no assunto para trazer o que é real neste sistema.

Feriado

Cuidado com o trânsito em nossas estradas durante o feriado prolongado. Respeite o direito dos demais e em caso de beber não dirija e o cuidado maior deve ser em relação ao uso do celular opor trás do volante que hoje causa mais acidentes do que a bebida. Boa viagem para quem vai e bom descanso para quem fica.

 

Capa da última edição

capa IN

Curta-nos no Facebook