Arquivo morto
Um polêmico projeto arquivado nesta semana pela Comissão de Legislação da Câmara se refere à proposta do vereador Jeferson Modesto (PMDB) que pedia a instituição do pagamento de diária especial aos servidores da Guarda Civil Municipal. Era óbvio o arquivamento, pois todos sabem que projetos dessa natureza são inconstitucionais uma vez que não compete à Câmara criar encargos ao Executivo. Infelizmente, virou rotina vereador achar que pode extrapolar a prerrogativa do cargo, principalmente no que se refere à despesa orçamentária. Sabendo disso, a intenção do vereador se resume a constranger o prefeito já que, caso passasse no Plenário, o projeto teria de ser vetado pelo Executivo. É incontestável a competência do vereador, mas essas ações é que não podem acontecer dada a sua liderança tanto local como regional.

Passe livre
O vereador Alexsander Franson (PMDB) propôs a extensão do direito ao passe livre a todos os estudantes que utilizam o transporte coletivo na zona urbana e rural do município.
“Estamos fazendo uma indicação para que o prefeito não revogue a lei de 2005, mas que faça uma alteração estendendo o direito à gratuidade a todos os estudantes”. A intenção é boa, mas, primeiro, é preciso fazer um estudo sobre o impacto que a concessão desse benefício traria ao orçamento. Cabe ressaltar que há contrato vigente e a empresa não abrirá mão de um centavo daquilo que já recebe. E sobra pra quem?

Caixa-preta
Do alto da Tribuna, Franson também cobrou a retomada da antiga usina de asfalto da Prefeitura que funcionou no início da década de 1990. Na época, era a usina quem fornecia o material necessário para as obras de pavimentação no município. “
Hoje a cidade conta com milhões em caixa para obras de pavimentação e, infelizmente, Itapeva está nas mãos de uma empresa só, que é a Port Con. É ela quem define a data de tudo. Eu estou acompanhando os editais de licitação e infelizmente ela é a única que participa do processo”. Seria de extrema importância se fosse viabilizada a retomada, assim como está acontecendo com a fábrica de lajotas do alto da Brancal.

Mais diálogo
Cada vez mais pressionado pelos colegas, o vereador Toni do Cofesa (PSDB) apelou para que todos procurem ampliar o diálogo com o Executivo.
“Lembro que eu tinha uma boa relação com a gestão passada e sempre acontecia alguma coisa. E por que isso acontecia? Porque eu conduzia isso junto com o prefeito. Então tudo o que a gente vê sendo reivindicado aqui é como se nós tivéssemos uma varinha mágica capaz de resolver tudo. Nada contra o trabalho dos vereadores, mas eu acho que seria ótimo que todos tivéssemos um bom contato com o prefeito”. Lamentável Toni, já que você foi indicado para ser esse elo de ligação. O seu partido (PSDB) está longe de ser atendido pelo Executivo, já o PR...

Tiro...
Em seguida, na tentativa de provar que há disposição de diálogo por parte do Executivo, o ainda líder do governo citou o encontro entre o prefeito Luiz Cavani e o chefe da Casa Civil do governo Alckmin, deputado Samuel Moreira (PSDB), que visitou a cidade de Itapeva na sexta-feira (16). O problema é que apenas os alguns vereadores receberam o convite. A maioria ficou de fora da conversa. Por que? Existe privilégio ou omissão dos nobres edis?

... Pela culatra
A fala provocou a reação imediata do oposicionista Alexsander Franson.
“Eu acho importante essas reuniões com o Executivo, mas eu sequer fui comunicado dessa audiência. Eu deixo bem claro aqui que todos as reuniões que tiverem no Executivo Municipal, seja com qual for o deputado e independente do partido, eu gostaria de estar presente”. A fala do vereador não deixa de ter sua razão já que caberia ao vereador Toni a articulação para que todos os vereadores estivessem presentes no encontro com um representante do governo do Estado, sendo de oposição ou não.

Mais grave
O maior problema é que a reunião não foi às portas fechadas e contou com a presença de Debora Marcondes (PSDB), Rodrigo Tassinari (PV), Edvaldo Negão (PR) e Dr. Pedro Correa (SD). Uma falha que também deve ser debitada na conta da assessoria política do prefeito, que, aliás, está devendo muito pelo trabalho não realizado. No atual estágio do governo municipal preterir algum nome sempre trará problemas.

Espelho
A estratégia está virando moda. Ao saberem do anúncio de serviço de pavimentação ou de outra obra municipal, o vereador vai lá e faz a indicação. A vereadora Débora Marcondes (PSDB) frequentemente vem fazendo uso desse artifício e, desta vez, propôs a instalação de um Centro de Atenção Psicossocial para Usuários de Álcool e Drogas (CAPS AD) no município. Cabe ressaltar que essa unidade já foi conquistada pela gestão anterior e está em fase de licitação pelo governo do Estado. Para finalizar, o governo Luiz Cavani já cedeu a área para sua construção. Estar atenta as ações que venham a ocorrer em nossa cidade também faz parte do trabalho dos vereadores e Débora sabe como ninguém articular essas ações. Ponto para ela.

Pingo nos “is”

Sobre esse assunto, Rodrigo Tassinari (PV) cobrou realismo dos colegas. “Eu vou chegar lá é dizer que fui eu quem pediu, não foi, gente, nós temos que ser realistas já que o trabalho vem sendo realizado. A vereadora Débora falou sobre o CAPS AD, que é uma conquista da gestão passada a partir de um trabalho grande, senão esse CAPS ia para Itararé. Foi uma articulação e felicidade do prefeito Cavani que cedeu o terreno. O CAPS vai vim redondinho para Itapeva”. Mas não tira o mérito da vereadora que fez o que os demais deixaram de fazer, ou seja, tornar o fato público. Quanto aos méritos são de todos que trabalharam em prol do processo. O curioso é que as bobagens do governo passado não vimos nenhum vereador assumir, não é?

Destaque
O diretor Luciano Barbarotti é um dedicado colaborador deste jornal, sempre prestativo e nos auxiliando com informações precisas sobre os assuntos que envolvem o trânsito em nossa cidade. Reconhecimento sempre é bom, mas é a humildade que deve ser observada nos homens públicos. E o Luciano preserva o que há de melhor no exercício do cargo em que é mantido há vários anos.

Regularizando

A secretária da Industria e Comércio de Itapeva Marimar mais uma vez mostra uma competência acima da média e parte finalmente para a regularização dos imóveis do distrito Industrial. O sonho passa a ser realidade após esse trabalho. Competência acima da média.

Você sabia?

Que em Itapeva uma entidade recebia no governo passado para atender 200 crianças e só tinha sob sua guarda 70? Será que os vereadores irão investigar? Isso merece uma CEI e quem sabe até boletim de ocorrência. Será que o vereador Rodrigo Tassinari denunciará isso na Tribuna como o fez com CAPS AD?

Miss Itapeva

As meninas estão se preparando cada dia mais para a grande noite de gala que acontecerá no Centro de Eventos Jubileu no dia 15 de Julho a partir das 20h. Uma festa que você não poderá ficar de fora.

Facilitando

Os proprietários das farmácias de plantão poderão permanecer com as empresas abertas até mais tarde. Um decreto do Prefeito Municipal de Buri autoriza as mesmas a estenderem o horário do plantão que hoje é até às 22h para a meia noite. Quem ganha é a população. Muito ao contrário da tal Lei Seca que proíbe o comerciante trabalhar em época de crise. A lei TNT como foi chamada na época em Itapeva não trouxe nada de bom para o município e nada para o empresário.

Nova Campina

A forte parceria entre Nova Campina e o Deputado Estadual Campos Machado poderá render frutos futuramente. Recentemente a Prefeita Josi e seu secretário de governo Eliel Cardoso estiveram reunidos com o deputado, o qual se comprometeu em destinar emendas ao município. Será que vem mesmo?

Itararé

A Guarda Municipal recebeu uma base móvel destinada através de uma emenda do deputado Antônio Bulhões. O feito é inédito na região e ajudará muito da segurança dos munícipes de Itararé que clamam por mais segurança. Já em Itapeva temos o Luciano de Oliveira cuja maior proeza foi ser locutor de rodeio.

 

Capa da última edição

capa IN

Curta-nos no Facebook