Continua

O advogado que foi contratado em cargo de confiança pela Prefeitura Municipal continua atuando em horário de expediente em causas particulares e pela OAB gratuita. A Prefeitura não respeita mais a lei?

Moralidade?
Os problemas relacionados à Jundiá sumiram da pauta de debates da Câmara Municipal. É incrível como essa empresa conseguiu amansar os nobres edis, especialmente aqueles que se colocavam à frente como os mais combativos defensores da ética e da moralidade. Puro discurso hipócrita feito apenas pala ludibriar a população. A nós isso não engana. Com raras exceções a empresa deita e rola na cidade chegando ao cumulo de além de receber altíssimos subsídios ainda aumentar a passagem para R$ 4 que chamam de “tarifa social” para humilhar a gente. Cadê o Ministério Público?

Sem arredar
A exceção é o vereador Margarido (PP) que insiste em dizer que não está satisfeito com as explicações dadas pelo dono da empresa.
“Eu continuo estudando e não consigo chegar num acordo. Veja bem, só de tarifa técnica e gastos com a passagem do funcionalismo nós temos 2,7 milhões e 2,5 milhões, são valores muito altos. É por isso que esse contrato precisa ser submetido e avaliado pelo Ministério Público devido ao prejuízo que ele traz ao município”. É contrato leonino e que só beneficia aqueles que estão ao lado da Jundiá.

Frota própria
Muitos leitores elogiaram a matéria publicada no jornal mostrando que o valor pago em nove meses para a Jundiá daria para comprar uma frota de 14 ônibus circular, modelo 2013, ao custo de R$ 200 mil cada.
Eu pesquisei no Google e achei ônibus em bom estado por esse preço. Nessa pesquisa eu também e descobri que em 13 cidades do Brasil a tarifa de transporte público é zero, como em Paulínia, Agudos e Pitanga. E vejam vocês: em algumas dessas 13 cidades, o município não emprega mais que 1% no orçamento em transporte. Não é exagero afirmar que a nossa população acordou e nós estamos caminhando a passos largos para que o município tenha uma frota própria de ônibus. Ela virá nem que tenhamos que fazer um projeto ao lado da população para que isso ocorra. É muito dinheiro jogado no lixo.

Prioridade
Alexsander Franson (PMDB) já não fala mais da Jundiá. O assunto agora é outro: a construção de um velório público municipal. Será que o velório é para velar e depois enterrar as denúncias contra a Jundiá?

Estradas
Elaborada pelo Executivo, a proposta orçamentária municipal para 2018 deixou a Secretaria de Transportes Rurais sem a necessária dotação para executar serviços de conservação de estradas rurais, que são permanentes ao longo do ano. Estão previstos apenas 4,2 milhões para o setor, sendo que mais da metade desses recursos ficará comprometida com a folha de pagamento. O que sobra para a compra de pedras, combustível, manutenção de máquinas? O choro do povo é claro.

Incompetência

Pesquisando a relação de obras no município, é possível constatar que há duas creches que estão completamente paralisadas e sem prazo para serem retomadas. Elas estão localizadas na Vila São Benedito e no Jardim Bela Vista e foram embargadas por problemas técnicos apontados pelo Fundo de Desenvolvimento da Educação (FDE). Não é de hoje que vereadores cobram com razão uma resposta sobre o motivo de tanto atraso nas obras municipais. Como terminar as obras se o secretário alguns sabem que existem, mas nunca viram? Onde está o dinheiro para tais realizações? Porque o governo só se preocupa com aumento de impostos e apoio a empresas terceirizadas?

Caso de polícia
Sobre essas duas creches, Margarido deu uma péssima notícia.
“O prédio terá de ser demolido para ser construído novamente porque a empresa, uma tal de Roma, que eu vou pesquisar, mas parece ser ligada a um deputado federal, paralisou as duas obras. Eu não sei o que está acontecendo com o município de Itapeva porque tem que ter um acompanhamento rigoroso das obras estaduais e federais”. Se isso realmente acontecer o MP deve ser acionado e os responsáveis punidos pela má utilização do dinheiro público. A empresa, os contratantes e aqueles que conhecem o problema e fazem de conta que nada acontece. Itapeva virou uma piada nas mãos da atual administração. Por que será que o prefeito não sai às ruas?

Carochinha

E o acidente com o carro oficial, o número dois do Executivo? Quanta história mal contada. Primeiro negaram a batida. Depois disseram que a assessor Luã Barbosa teria assumido todo o prejuízo pagando as despesas com o dinheiro do próprio bolso. Ainda que isso seja verdade, por que não foi feito boletim de ocorrência? Qual era o itinerário que esse veículo fazia? Estava a serviço dos interesses do município? O assessor estava autorizado a dirigir o carro oficial? A maioria das respostas não satisfará os anseios de todos e com certeza tentarão abafar mais um caso deste governo fadado a dar vexames.

Operação abafa
Cada vez mais seguro no papel de oposição, Margarido mais uma vez subir à tribuna para falar sobre o assunto.
“Eu subo à esta tribuna para cobrar esclarecimentos sobre o carro Cobalt da Prefeitura, onde está tendo um comentário na cidade toda que esse veículo foi batido. Então a gente vem à essa tribuna, senhor presidente, porque essa informação o senhor está dizendo que não é verídica, mas amanhã (terça-feira) eu vou descer até a prefeitura, porque esse carro fica lá no estacionamento junto com o carro do prefeito. Essa história está muito mal contada. E se for verdade que o carro foi batido e que tentaram acobertar o acidente eu quero saber o motivo. Teve um senhor aqui na Câmara hoje querendo fazer uma denúncia, não deixaram ele fazer boletim de ocorrência. Como que um acidente não se faz um Boletim de ocorrência?”. É um bem do povo e deveria ter sido feito o B.O., mas como possivelmente o autor do fato não poderia estar dirigindo o veículos tiveram que esconder o carro em uma oficina.

Não sei de nada

Na terça-feira (31), o vereador cumpriu a promessa e foi até o Paço Municipal e para a surpresa de todos o carro estava lá estacionado, sem marcas de nenhuma colisão. Em seguida (segundo o vereador) conversou com o secretário Rossi e o prefeito Luiz Cavani, que negaram a ocorrência. Assim como o ex-presidente Lula, os dois não sabiam de nada. Já o Cobalt foi arrumado em tempo recorde. Onde será que ajeitaram o carro? Sabiam sim e tenho provas para quem quiser ver.

Chance zero

Um requerimento apresentado pela vereadora Wiliana (PR) requer ao Executivo a instalação de um restaurante “Bom Prato” no município. A própria vereadora entregou o ofício em mãos ao governador do Estado, Geraldo Alckmin, quando ele esteve em Itapeva no mês de setembro. Sinto muito em dizer, mas a esperança que isso aconteça é próxima de zero, pois nem a Cozinha Comunitária que funcionava diariamente ao lado do Mercado do Produtor eles quiseram manter. A vereadora está imbuída de uma vontade que é da população, mas “nossa” forças políticas são omissas e nada fazem além de tentarem defender o próprio umbigo e um governador que só mente a cada passagem por Itapeva como no caso da Casa da Cultura.

Pregão

Em um pregão de número 18/2017, publicado na imprensa oficial do dia 9 de outubro, o município informa irá comprar nos próximos seis meses 36.094 marmitex, ao custo de R$ 8,45 cada. Isso dá um total de R$ 304.994,30, o que representa um gasto de R$ 50 mil mensais. O detentor do contrato é a empresa Querência Grill Delivery Eireli e a publicação não informa para onde irá tanta comida. O pior ainda são os lanches que foram definidos no cardápio, como X-Calabresa e X-Bacon. Será que é por motivos semelhantes que o prefeito quer tanto aumentar os impostos?

Kit lanche

No mesmo pregão, a Prefeitura informa a aquisição de 500 kits de lanche por R$ 15 cada, o que dá um total de R$ 7.500,00. Está prevista, ainda, a compra de mais 650 diferente kits, no valor total de R$ 13 mil e mais 200 lanches pelo valor total de R$ 1.900,00. Somados todos os valores do contrato, chegamos a um total de R$ 327.394,30, o que equivale a um mês de tarifa técnica paga à Jundiá. Vamos alimentar a administração com pratos de luxo que o povo vai pagar. Uma vergonha o que acontece hoje em Itapeva. Cadê o prefeito que vimos na campanha?

Nota 10
Para a reforma da Praça Frei Ponciano, no centro da cidade. O serviço foi executado através da parceria entre a Prefeitura, a Lira Itapevense e uma agência de publicidade, que foi a responsável pelo projeto. Realmente aquela praça é um local que pertence à memória dos itapevenses e conta a história de uma cidade pacata que existia no passado. Desse tempo só restou a memória. Projeto bom e necessário.

Mais médicos
O município deve receber mais três profissionais do programa Mais Médicos para somar aos dois que já trabalham na rede. O assunto foi discutido pelo prefeito Cavani, que esteve em Brasília na semana passada, acompanhado do vereador Jé (PMDB) em reunião com o ministro da Saúde, Ricardo Barros. Parabéns Jé pela conquista.

Agradecimento

O vereador Toni do Cofesa (PSDB) parabenizou o jornal pela realização do evento Ita News de Ouro, realizado no sábado (28). Muito nos orgulha estar por trás de um evento que a cada ano vem marcando a história do município ao premiar os profissionais que mais se destacam em Itapeva. Nossos agradecimentos.

Orgulho

Já a vereadora Débora Marcondes (PSDB) propôs que seja aprovado voto de congratulações a Rede IN de Comunicação e a toda equipe organizadora do evento realizado nas dependências do Centro de Eventos Jubileu, no qual homenageamos os melhores do ano de 2017, incluindo empresários, comerciantes, profissionais liberais e lideranças políticas. Eis a justificativa apresentada pela vereadora, que muito nos orgulha. “Justifica este voto, diante da excelente organização e recepção do evento. O evento homenageia anualmente através da votação popular os melhores do ano. Foi uma noite agradável para todos os homenageados e diante disso, pede-se aprovação deste voto e que seja dada ciência ao empresário Kiko Carli e toda equipe do Jornal Ita News”. O requerimento será lido na sessão de segunda-feira. É terceira edição do evento e com certeza muitas ainda virão no futuro. A todos os nossos agradecimentos.

Funcionou

Depois de severas críticas nesta coluna a estrada que dá acesso ao Jardim Kantian foi melhorada. Parabéns ao autor do serviço e a população.

Fugiu

Entregamos aos nobres vereadores uma enquete sobre a Jundiá que será mostrada em breve a população para mostrar o que os vereadores pensam sobre esta empresa que afunda o caixa da prefeitura a cada dia e agora o bolso dos trabalhadores. O único que se recusou a receber foi o presidente Oziel Pires. Qual o medo que ele tem da empresa? Será que o Cavani mandou seu capacho oficial se omitir quanto ao problema que é a empresa para a cidade? E esse cidadão acha que será prefeito indicado pelo atual. Boa piada.

 

 

Capa da última edição

capa IN

Curta-nos no Facebook