jardim kantian 945Prefeitura fechou acessos alternativos atendendo à solicitação do DER, órgão responsável pela rodovia SP-249

Moradores do Jardim Kantian estão inconformados depois que a Prefeitura fechou duas entradas alternativas e prolongou a estrada que dá acesso ao bairro até o trevo da SP-249, em frente ao Jardim Bela Vista. A principal reclamação é que esse prolongamento fez aumentar o número de veículos que ficam parados nos dois lados da pista.

Segundo a presidente da Associação de Moradores, Jurema Aparecida de Almeida, a Prefeitura errou ao fechar um acesso localizado à esquerda do bairro, sentido Itaberá. Além disso, em tempo de chuva, a estrada, que é de terra, fica intransitável por conta dos buracos.

Outro agravante é que no Jardim Kantian há diversas empresas instaladas e que também dependem desse mesmo acesso. A reportagem presenciou motoristas de caminhões fazendo zigue-zague para desviarem dos buracos.

Moradora da Vila Dom Bosco, a dona-de-casa Cláudia Almeida da Silva se desloca todos os dias até o Kantian para cuidar da mãe, que é acamada. Ela reclama que a mudança aumentou o congestionamento no trevo, especialmente no final do dia. “Há muitos caminhões que se acumulam à espera de passagem para a rodovia, o que faz com que a gente fique um tempão esperando”, comenta.

Outro motorista que transita diariamente pelo bairro é o pedreiro Diego Adriano Tomás, que é morador do Parque Cimentolândia. Para ele, a extensão da estrada de acesso deve diminuir o número de acidentes registrados no local. “Acho que essa mudança trouxe mais segurança para os motoristas porque obriga a todos a passarem pelo trevo”.

A presidente da Associação de Moradores reclama que os moradores não foram consultados sobre a mudança. Na segunda-feira, ela e outros moradores foram até a Câmara Municipal exigir providências para o que chamam de abandono por parte da Administração Municipal.

Outro lado

Em nota, a Prefeitura diz que as mudanças no acesso ao bairro foram feitas a partir de uma solicitação feita pelo DER (Departamento de Estradas e Rodagem), que é o órgão responsável pela rodovia Eduardo Saight (SP-249).  A alteração foi proposta com o objetivo de minimizar o risco de acidentes neste trecho da rodovia.

“Jardim Kantian foi esquecido”, reclama a presidente da Associação de Moradores

A presidente da Associação dos Moradores do Jardim Kantian, Jurema Aparecida de Almeida, afirma que está cansada da missão de ser a porta-voz dos interesses dos moradores do bairro. E o cansaço não vem da disposição que ela tem de lutar para resolver os problemas, mas da falta de solução por parte do Poder Público Municipal. Moradora há 16 anos, Jurema esteve na Câmara Municipal na segunda-feira (3) em busca de respostas para suas reivindicações, que são inúmeras.

“A começar pela mudança na forma com que a distribuição do leite vinha sendo feita até o início deste ano quando o prefeito Luiz Cavani (PSDB) mudou daqui para o jardim Bela Vista”, diz. Jurema explica que todos os dias, mães que tem filhos pequenos são obrigadas a irem até a UBS do bairro vizinho para receber o leite distribuído pela Prefeitura.

Outra reclamação feita pela presidente se refere à falta de conservação de ruas e da praça de convivência, onde, segundo ela, não é usada pelos moradores por falta de segurança. “Também há ruas com lâmpadas queimadas e a Prefeitura não deu prazo para cortar o mato de um terreno ao lado, onde há registros de animais peçonhentos”.

Sobre os problemas apresentados, a Prefeitura não deu prazo, mas disse que a Secretaria Municipal de Administrações Regionais irá tomar as providências para a realização do serviço. Em relação ao leite, a Secretaria de Desenvolvimento Social afirma que a distribuição está sendo feita no UBS do Jardim Bela Vista por se tratar de entidade pública e que voltará a ser feita no BrinCras, do Jardim Kantian, mas não especificou o prazo.

 

Capa da última edição

capa IN

Curta-nos no Facebook