sindicancia comeron 958Comissão tem 30 dias para apresentar o relatório com o resultado da apuração. O secretário municipal de Governo e Negócios Jurídicos, Dr. Antônio Rossi Jr, determinou a abertura de sindicância administrativa para apurar elementos que indiquem a autoria de infração em sete obras públicas municipais. A portaria foi publicada na Imprensa Oficial do Município no dia 11 de setembro de 2017.

A instauração do procedimento administrativo foi motivada em razão do suposto descumprimento de datas e prazos que interferiram no andamento das obras que foram iniciadas em 2012, 2014 e 2015. A comissão tem 30 dias a partir do recebimento dos autos para apresentar o resultado da apuração.

A sindicância vai apurar se houve responsabilidade pelo atraso na construção da Unidade Básica de Saúde do Parque Residencial Tancredo Neves, modernização, reforma e ampliação do Centro Esportivo do Jardim Maringá, construção da UBS do Jardim Brasil, da Unidade de Estratégia da Família da Vila Santa Maria, Unidade de Estratégia da família da Vila Isabel, Unidade de Estratégia da Família do Jardim Grajaú e Unidade de Estratégia da Família da Vila Taquari, todas localizadas na zona urbana do município.

Em nota, o ex-secretário municipal de Governo e Negócios Jurídicos, Dr. Antônio Maurício de Andrade Maciel, respondeu que “as obras não foram concluídas porque houve atraso nos repasses federais no período e que, por conta disso, a Prefeitura decidiu investir os recursos disponíveis na conclusão de obras que foram abandonadas pela gestão Cavani, como o Centro de Convivência do Idoso, a USB do Guarizinho e bairro São Roque, CAPS, UBS do Jardim Bela Vista e Agrovila, a Praça Pedro Merege, no Jardim Europa, além da Cozinha Comunitária, as EMEIs do Jardim Brasil e Jardim Maringá, entre outras obras”.

Capa da última edição

capa IN

Curta-nos no Facebook